CUIABÁ

SAÚDE

VG realiza “Dia D” de vacinação contra Covid

Publicados

SAÚDE

 

A secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande reservou Dia Especial, para vacinar gestantes, puérperas e lactantes, com ou sem comorbidades, após abertura de cadastro. O dia reservado será na próxima segunda-feira (28 de junho), no Ginásio Poliesportivo Fiotão das 8h às 13h.

O secretário municipal da Saúde, Gonçalo de Barros, afirmou que a imunização das lactantes vai alcançar somente as mães de bebês com até um ano, seguindo as regras do Programa Nacional de Imunização. A comprovação será mediante a apresentação da certidão de nascimento da criança, que terá de ser entregue no ato da imunização.

“Essa é uma importante ação para avançar ainda mais na cobertura de vacinação contra a Covid-19 em Várzea Grande. Com a imunização, protegemos as mães e as crianças, nossa futura geração”, afirmou, lembrando que é prudente as lactantes, gestantes e puérperas com comorbidades apresentarem a prescrição ou declaração médica que ateste a sua condição, além de documento de identidade com foto e/ou cartão SUS. A vacina contra a Covid-19 para este público também deve ser prescrita pelo médico que acompanha a mulher, após análise conjunta da avaliação de riscos e benefícios do uso da vacina.

Leia Também:  Covid-19: Brasil tem 21,8 milhões de casos acumulados e 607 mil mortes

A Saúde de Várzea Grande reforça a necessidade das pessoas dos grupos prioritários que estão programados para a vacinação contra a Covid-19 se cadastrarem e comparecerem aos pontos de vacinação divulgados pela Saúde Municipal e conforme confirmação de cadastro.

“O Comparecimento é importante para que o município possa vacinar a todos dos grupos que ainda estão sendo contemplados, como as pessoas de 60 anos acima, pessoas com comorbidades, pessoas acamadas, pessoas do público em geral de 45 a 59 anos, puérperas , gestantes e agora as lactantes. Só com a atenção e comprometimento de todos com a Campanha de Imunização que o município pode avançar e chamar novos grupos. A vacina é a única forma de proteção contra formas graves do novo coronavírus”, alertou o secretário Gonçalo de Barros.

As pessoas com comorbidades devem levar os documentos exigidos, como laudo médico assinado e com a classificação da doença. Todos devem levar cópia do cartão SUS, comprovante de residência e documento com foto, contendo o CPF.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos

Publicados

em

Por


O número de mortes por covid-19 no Brasil subiu para 623.356. Em 24 horas, foram registradas 259 mortes. Segundo os números publicados pelo Ministério da Saúde na noite de hoje (24), 83.340 novos casos de covid-19 foram diagnosticados em 24 horas. O país soma 24.127.595 ocorrências da doença desde o início da pandemia.

Boletim do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia no Brasil. Boletim do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia no Brasil.

Boletim do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia no Brasil. – Ministério da Saúde

O informe sobre a variante Ômicron registrou 1.563 diagnósticos positivos. Outros 1.079 casos são investigados. Já foram apurados dois óbitos em decorrência da Ômicron no Brasil, outros dois estão sob avaliação das autoridades de saúde.

Boletim do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia no Brasil. Boletim do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia no Brasil.

Boletim do Ministério da Saúde atualiza os números da variante Ômicron no Brasil. – Ministério da Saúde

Há ainda 3.071 mortes por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em investigação. Os óbitos pela síndrome somam 149 nos últimos três dias.

Leia Também:  Covid-19: Brasil tem 21,8 milhões de casos acumulados e 607 mil mortes

O boletim também mostra que a taxa de casos ativos aumentou e a taxa de recuperação caiu. No momento, 90,5% do total de infectados são considerados livres de sintomas. A taxa chegou a 96,2% em dezembro, antes da chegada da Ômicron ao Brasil.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (156.551), Rio de Janeiro (69.689), Minas Gerais (56.965), Paraná (41.005) e Rio Grande do Sul (36.644). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.857), Amapá (2.039), Roraima (2.086) , Tocantins (3.985) e Sergipe (6.075).

Vacinação

O painel de vacinação do Ministério da Saúde registra que 348.298.393 doses de vacinas diversas já foram aplicadas. Destas, 163,1 milhões são referentes à primeira dose, enquanto 150,5 milhões são relativas à segunda dose. As doses de reforço chegaram à 33,95 milhões.

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA