CUIABÁ

POLÍTICA MT

Teatro Zulmira é palco de festival alusivo ao Dia Internacional da Dança

Publicados

POLÍTICA MT


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Depois de um intervalo de um ano, o festival mato-grossense em alusão ao Dia Internacional da Dança volta ao palco do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, para apresentação presencial. Será nesta sexta-feira (15) e no sábado (16), sempre às 20h. Os ingressos estão à venda neste site e custam R$ 46, cabendo meia-entrada por direito e meia-entrada promocional, por meio da doação de três quilos de alimentos não perecíveis (a ser entregues diretamente na entrada do teatro). O evento está sendo organizado pelo Espaço Roda – Arte e Expressão e pelo Movimento VAMBORA.

Na sexta-feira, será realizada uma noite de gala com apresentação de montagens do Espaço Roda – Arte Expressão e das escolas convidadas Ópera Ballet e Estúdio Claz. Essa noite será transmitida ao vivo pela TV Assembleia (canal 30.1, TV aberta).

Na noite de sábado ocorrerá a mostra de dança com a participação de escolas de todo o Estado, em diversas modalidades de dança.

“Este ano, a gente retornou com as festividades do Dia Internacional da Dança. Estamos muito ansiosos para receber os grupos. Nós vamos começar com uma noite de gala e, no dia 16, a gente recebe os grupos que vão se apresentar para a mostra”, contextualiza Rafael Cerigato, organizador.

Leia Também:  Botelho destaca luta da ALMT pela isenção do IPVA anunciada pelo governo

Para marcar o encerramento do festival, ainda no sábado, será apresentada uma amostra do show B.R.U.S, de Chris Matallo e Jim Hamilton, já executado em diversos lugares do mundo.

“Estávamos esperando este momento de reabertura gradual de nosso teatro. Com todo cuidado, aos poucos, vamos ocupando o palco e as poltronas deste templo. E esta mostra tem todo o perfil que incentivamos: é democrática e apresenta novos talentos”, avalia a diretora do Teatro do Cerrado, Daniella Paula Oliveira.

Os alimentos arrecadados pela meia promocional serão destinados às entidades filantrópicas atendidas pela Assembleia Social, gestora do Teatro Zulmira Canavarros.

Bailarinos internacionais

O Dia Internacional da Dança também é marcado por cursos com professores de renome internacional. Nesta edição, foram convidados Felipe Camarotto, no Balé, Edson Santos, no jazz, e Chris Matallo e Jim Hamilton, no sapateado.

Todas as oficinas são gratuitas, destinadas a estudantes de nível intermediário e avançado. As inscrições podem ser feitas por meio deste site.

O Dia Internacional da Dança é uma realização do Espaço Roda – Arte & Expressão, em parceria com o Movimento VAMBORA, Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT), Assembleia Social e TV Assembleia.

Leia Também:  Nininho indica alteração no traçado da MT-130 em distrito no norte do estado
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Nova lei garante emissão de certidões em braile para deficientes visuais

Publicados

em

Por


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O governador Mauro Mendes (DEM), sancionou a Lei nº 11.528, de 18 de outubro de 2021, de autoria do deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), que assegura às pessoas com deficiência visual o direito de receber as certidões de registro civil confeccionadas no Sistema de Leitura Braille em Mato Grosso. A sanção foi publicada no Diário Oficial do Estado (Iomat) nesta última terça-feira (19).

A Lei, como explica João Batista, irá proporcionar “mais independência” à pessoa com deficiência visual, devendo os Cartórios de Registro Civil divulgarem o serviço de forma adequada. “Com a lei sancionada pelo Governador Mauro Mendes, é mais um avanço no quesito ‘acessibilidade’ que apresentamos no Parlamento. Nosso principal objetivo é dar mais independência para pessoas com deficiência visual, tornando elas mais autônomas”, disse o parlamentar.

A partir da lei em vigor, os cartórios de registro civil deverão divulgar à pessoa com deficiência visual, por meios próprios e adequados à sua deficiência, a disponibilidade do serviço.

Leia Também:  Comissão aprova projeto de repovoamento dos rios de MT

“A norma considera deficiência visual – cegueira – a acuidade visual igual ou menor que 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica; – baixa visão – acuidade visual entre 0,3 e 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica e os casos em que a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60 graus”, cita trecho da lei.

Ainda segundo a proposta do deputado, o texto considera certidões de registro civil: certidão de nascimento; certidão de casamento e certidão de óbito. Já as certidões de registro de imóveis são: matrícula de imóvel; instituição de bem de família; usufruto e do uso sobre imóveis e da habitação, quando não resultarem do direito de família; doação entre vivos; as sentenças de separação judicial, de divórcio e de nulidade ou anulação de casamento, quando na respectiva partilha existirem imóveis ou direitos reais sujeitos ao registro e a averbação.

“As convenções antenupciais e do regime de bens diversos do legal, nos registros referentes a imóveis ou a direitos reais pertencentes a qualquer dos cônjuges, inclusive os adquiridos posteriormente ao casamento”, diz o documento.

Leia Também:  PEC que iguala servidores do Detran aos da segurança pública na previdência é aprovada

João Batista disse também, que conforme consta na lei, a emissão de certidões no sistema de leitura Braille não acarretará acréscimo no valor cobrado pelos cartórios. Segundo Batista, o descumprimento dos dispositivos previstos no projeto implicará uma multa de vinte vezes o valor cobrado pela emissão da respectiva certidão, que deverá ser revertida ao Fundo Estadual de Assistência Social.

“Não podemos propor uma lei de acessibilidade e ao mesmo tempo gerar custos para pessoa com deficiência, por isso estabelecemos que os cartórios não devem cobrar nenhum adicional pelo serviço, caso contrário estaríamos criando uma lei que vai na contramão da inclusão”, explicou João Batista.

Por fim, os cartórios de registro de imóveis referidos no caput do art. 1º dispõem do prazo de 60 (sessenta) dias, contados da publicação desta Lei, para se adequarem às disposições nela estabelecidas.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA