CUIABÁ

POLÍCIA

Polícia Civil identifica mulher envolvida em golpe utilizando foto da primeira-dama do estado

Publicados

POLÍCIA


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), identificou uma mulher envolvida em crime de estelionato aplicado pela internet, em que estavam utilizando a fotografia da primeira-dama do estado de Mato Grosso para aplicação de golpes pelo aplicativo whatsapp.

A suspeita de 36 anos foi localizada e interrogada, na manhã desta quinta-feira (13.01), na DRCI e será indiciada pelo crime de fraude eletrônica. Segundo as investigações da Delegacia de Crimes Informáticos, a mulher seria a responsável por receber o valor solicitado pelos estelionatários em sua conta bancária.

As investigações iniciaram após a equipe da DRCI tomar conhecimento da tentativa de golpe, aplicado por meio do aplicativo whatsapp, em que um número de telefone utilizando a foto da primeira-dama, solicitava dinheiro aos seus contados, alegando que não estava conseguindo realizar uma transação bancária.

Após solicitação do valor, os criminosos passavam uma chave pix para qual o dinheiro deveria ser transferido. Com base nessa informação, os policiais conseguiram identificar a suspeita, moradora do bairro São João Del Rey, em Cuiabá.

Leia Também:  Policiais civis cumprem prisões por tentativa de homicídio e descumprimento de medidas

A mulher, que já foi presa anteriormente por tráfico de drogas, foi interrogada pelo delegado, Ruy Peral, na manhã desta quinta-feira (13), na DRCI e será indiciada em inquérito policial pelo crime de fraude eletrônica, com pena de reclusão, de quatro a oito anos.

Segundo o delegado, a fraude eletrônica é cometida com a utilização de informações fornecidas pela vítima ou por terceiro induzido a erro por meio de redes sociais, contatos telefônicos ou envio de correio eletrônico fraudulento, ou por qualquer outro meio.

“As investigações estão em andamento para apurar a prática de outros crimes relacionados ao fato, assim como para identificação de outros suspeitos envolvidos”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil prende casal envolvido com distribuição de drogas em diversos bairros de Rondonópolis

Publicados

em

Por


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um casal envolvido com a distribuição de entorpecentes em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) foi preso em flagrante pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (24.01), durante trabalho investigativo da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de combate ao tráfico de drogas no município.

A ação resultou na apreensão de drogas, apetrechos relacionados ao tráfico e de um veículo utilizado na distribuição de entorpecentes. O suspeito, de 36 anos, e a sua esposa, de 24, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Nas investigações relacionadas ao comércio de entorpecentes em Rondonópolis, os policiais da Derf identificaram uma liderança de uma facção criminosa, que atuava na distribuição de drogas na região dos bairros Pedra 90, Vila Olinda, Parque Universitário, Jardim das Paineiras, Jardim Oásis, Tancredo Neves, Jardim Rui Barbosa e alguns bairros da Vila Salmen.

O suspeito seria o responsável pelos explosivos e detonadores apreendidos pela Polícia Militar em uma casa no Pedra 90, em ação realizada no dia 03 de janeiro. Segundo as informações, o material seria utilizado para fuga de presos no Presídio da Mata Grande.

Leia Também:  Dois homens investigados por tortura e homicídio são presos pela Polícia Civil em Primavera do Leste

Diante das informações e diligências na região, os policiais fizeram um relatório de investigação para solicitação de mandado de busca e apreensão na residência, que foi expedido pela 5ª Vara Criminal de Rondonópolis.

Os policiais continuavam monitorando o suspeito com o objetivo de aguardar o melhor momento para cumprimento do mandado. No sábado (22), os policiais flagraram o momento que o investigado pegou a Rodovia, recebendo informações de que ele iria para Campo Grande (MS) para buscar drogas para trazer para Rondonópolis.

O veículo que o suspeito acompanhava foi apreendido na cidade de Amambai (MS) no domingo (23) pela Polícia de Mato Grosso do Sul com aproximadamente 600 quilos de maconha e haxixe, fazendo com que o investigado retornasse para Rondonópolis, sem o entorpecente.

Diante dos fatos, os policiais decidiram dar cumprimento ao mandado de busca e apreensão nesta segunda-feira (24). Ao perceber a presença dos policiais, o suspeito tentou empreender fuga para os fundos da casa, mas foi surpreendido pelo cerco policial, porém conseguindo quebrar o aparelho celular, como mandam as regras da facção.

Leia Também:  Polícia Civil autua em flagrante jovem por falso testemunho

Em buscas na residência, foram apreendidos porções de maconha, balança de precisão, e faca com resquícios de drogas, além de anotações de grandes quantidades de drogas e dinheiro que ele movimenta na região, documentos e cartões. Durante os trabalhos, foi verificado que a esposa do suspeito também participava da contabilidade e organização da distribuição da droga.

O veículo Renault Sandeiro do suspeito, utilizado na distribuição de drogas, também foi apreendido, sendo encontrado em seu interior os comprovantes de pedágios da viagem que foi feita para buscar entorpecentes.

Diante das evidências, o casal foi conduzido à Derf Rondonópolis, onde após ser interrogado, foi lavrado o flagrante por crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA