CUIABÁ

CIDADES

Usuários reclamam de encomendas paradas há 1 mês em VG

Publicados

CIDADES

 

A agência dos Correios é alvo de várias queixas. Novamente, a reclamação é sobre atraso de entrega que se estendem por mais de um mês.

A leitora Iris Silva encaminhou reclamação ao  sobre encomendas feitas por ela que espera há dias. Os pacotes estão parados no Centro de Distribuição de Várzea Grande. Um dos itens está no local há um mês, conforme dados de rastreio da empresa.

“Vi relatos de inúmeras pessoas na mesma situação. Alguns com encomendas de trabalho paradas há 3 meses”, contou a moradora do bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.

Em rede social, outros usuários dos serviços do Correios também relataram, além do atraso, a informação que os entregadores não encontram o endereço ou não havia ninguém para receber.

“Aqui em casa com frequência usam 2 desculpas. Como se não tivesse gente em casa ou não achou o endereço. É ponto comercial todo dia fica aberto das 07 as 18 impossível não ter ninguém”, diz a reclamante.

Leia Também:  Assédio sexual: o que é, quais são os seus direitos e como prevenir?

Outra internauta reclamou de situação semelhante. “E quando você rastreia pelo site, vê que a encomenda saiu pra entrega, deixa de sair pra fica esperando o dia todo, no fim do dia vai olhar no site o porquê não entregaram e vê escrito destinatário ausente”.

Outra reclamante diz que está com pacote parado no Centro de Distribuição há 44 dias. Que questionou o motivo da demora e só relataram que o setor está sem funcionários. Centenas de outras pessoas relataram problema parecido.

Outro lado

A assessoria dos Correios foi procurada e encaminhou a seguinte nota:

Os Correios lamentam eventuais transtornos e informam que, devido a decretos municipais/estaduais, ou ainda em virtude dos protocolos preventivos adotados pela empresa para segurança de todos – como sanitização de ambientes e afastamento de empregados em grupo de risco –, podem ocorrer algumas alterações pontuais no serviço. Porém, as rotinas de entrega permanece sendo executada.

Cientes de sua responsabilidade para com a população, a empresa está adotando medidas como a execução de horas extras, contratação de mão de obra terceirizada e plantões aos sábados para minimizar qualquer impacto aos clientes. Para apurarmos alguma situação pontual, é necessário termos informações sobre o código do objeto postal.

Leia Também:  Com atestado, promotor adia julgamento de tenente por morte de aluno

Os Correios reiteram que estão trabalhando para viabilizar, com segurança, a continuidade de suas atividades. Os clientes podem entrar em contato pelos telefones 3003-0100 e 0800 725 0100 ou pelo endereço http://www.correios.com.br/fale-com-os-correios.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

OAB reivindica atendimento presencial aos diretores do TRT

Publicados

em

Por

A diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) realizou, na manhã deste segunda-feira (24), visita institucional à presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT-MT).

De acordo com a presidente da Ordem, Gisela Cardoso, o objetivo do encontro foi apresentar a nova gestão da instituição e reafirmar a disposição da OAB-MT em dialogar abertamente com o Tribunal, sempre visando uma melhor prestação jurisdicional.

Na ocasião, a diretoria da OAB-MT reforçou a importância do atendimento presencial nas unidades do Judiciário e também da oferta de canais remotos eficientes para a advocacia.

Além do presidente do TRT-MT, Desembargador Paulo Roberto Ramos Barrionuevo, participaram da reunião a Desembargadora Adenir Alves da Silva Carruesco e os juízes auxiliares da presidência do Tribunal, Angelo Cestari e Michelle Trombini Saliba.

Representado a diretoria da Ordem, além da presidente, estiveram presentes o secretário-geral, Fernando Augusto Vieira de Figueiredo, e o diretor-tesoureiro, Helmut Flávio Preza Daltro.

Fonte:   FolhaMax .

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Com atestado, promotor adia julgamento de tenente por morte de aluno
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA